Guimarães celebra Dia Mundial da Dança com «Dark Field Analysis» e «Um Saco e uma Pedra»

O Dia Mundial da Dança celebra-se em Guimarães com uma estreia nacional, uma masterclass e uma peça em forma de filme.

Nos dias 27, 28 e 29 de Abril, o Centro Cultural Vila Flor (CCVF) celebra a Dança com a estreia nacional da nova criação de Jefta van Dinther e a apresentação do mais recente trabalho de Tânia Carvalho. Num mini-programa que abraça o Dia Mundial da Dança, o coreógrafo sueco-holandês estreia Dark Field Analysis em Portugal e a coreógrafa portuguesa a sua mais recente criação, Um Saco e uma Pedra. Duas coproduções do CCVF, com bilhete único de acesso.

DarkFieldAnalysis 5©Ben Mergelsberg
foto: Bruno Barreto

A 27 e 28 de abril, às 21h30, Juan Pablo Camara e Roger Sala Reyner pisam o palco do Grande Auditório do Centro Cultural Vila Flor para interpretar Dark Field Analysis, uma peça em que o sangue serve de analogia para olharmos para dentro e para fora: dentro e além de nós mesmos. Na sua mais recente criação, o coreógrafo sueco-holandês Jefta van Dinther evoca a intensidade de se estar vivo, colocando os humanos em relação com outras formas de vida. O orgânico mistura-se com o sintético, o humano com o animal e o material com o etéreo. Dark Field Analysis desenha o seu nome a partir de um ramo da medicina alternativa que utiliza o método microscopia do campo escuro para diagnosticar condições corporais sistémicas que tenham origem no sangue. Uma longa conversa desenrola-se entre dois homens nus num tapete, mas a conversa compreende muito mais do que os factos médicos.

Neste seu regresso a Guimarães para estrear o seu último trabalho, Jefta van Dinther conduzirá uma masterclass de 3h para transmitir parte dos seus conhecimentos a um grupo de profissionais e/ou estudantes, interessados em desenvolver as suas competências na área. A masterclass, limitada a um máximo de 20 participantes, terá lugar na Sala de Ensaios do CCVF no dia 28 de abril, das 15h às 18h, e as inscrições podem ser feitas no Centro Cultural Vila Flor ou no site www.ccvf.pt através do preenchimento do formulário disponível online. A participação nesta atividade tem o custo de 5,00 euros, com direito a bilhete para o espetáculo Dark Field Analysis.

Um saco e uma pedra © Aleksandar Protic
Imagem: Aleksandar Protic

A 29 de abril, às 17h00, os holofotes da dança viram-se para Tânia Carvalho e a sua mais recente criação, Um Saco e uma Pedra, uma peça de dança em forma de filme onde a coreógrafa troca o palco pelo ecrãTânia Carvalho começa por nos desafiar a imaginar que há uma peça de dança. Que essa peça de dança se tornou consciente da sua existência. Tornou-se um ser. Um ser independente, capaz de tomar decisões por si mesmo, sobre si mesmo. Decidiu ir ao cinema. Pelo caminho encontrou um saco e uma pedra. Agarrou o saco, agarrou a pedra, e levou-os consigo. Talvez viesse um dia a precisar deles. Fez o seu caminho, chegou ao cinema. Mas tinha por hábito estar do lado do palco, não do espectador. E foi por isso, e por mais nada, que saltou para o ecrã.

DarkFieldAnalysis 4©Ben Mergelsberg
foto: Buno Barreto

Bilhetes disponíveis nas bilheteiras do Centro Cultural Vila Flor (CCVF), do Centro Internacional das Artes José de Guimarães (CIAJG) e da Casa da Memória de Guimarães (CDMG), bem como nas Lojas Fnac e El Corte Inglés, e via online em www.ccvf.pt e oficina.bol.pt.

Reportagem e imagens: Bruno Barreto.

Mais info: CCVF.

Autor: Les Corps Dansants

Plataforma digital para pensar e debater a Dança - em Portugal e no mundo.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s